sexta-feira, 29 de março de 2019

Preludio 3 de Villa-Lobos: Solidão, Canção e Rafael


Mais uma vez Villa.
Não dá pra cansar.


Bom, recentemente botei lá no meu canal do YouTube um vídeo na playlist "Estudando entre uma aula e outra" em que toco o Preludio 3 de Villa enquanto espero o próximo aluno chegar. Esta obra pertence ao ciclo de 5 prelúdios, publicado em 1940 pelo nosso grande compositor. O conjunto dos 5 prelúdios tem uma dedicatória à esposa de Villa-Lobos, mas cada um dos prelúdio representa uma homenagem diferente. O nº3, pelo que se sabe, é dedicado a J. S. Bach.
Depois que postei o video, um amigo me falou sobre a canção Preludio da Solidão no antológico álbum de Ney Matogrosso e Rafael Rabello "À Flor da Pele". Na verdade é mesmo uma adaptação de uma poesia em cima do que o compositor escreveu. A poesia é de autoria de Herminio Bello de Cavalho. Vale muito a pena ouvir e conhecer. Basta procurar no seu serviço de streaming de musica favorito.



Prelúdio nº 3 (Prelúdio da solidão)
(Heitor Villa-Lobos/Hermínio Bello de Carvalho)

Se um passarinho for bicar teu sono saibas que sou eu
Sou eu aurora boreal pousando em seus trigais
E se uma estrela encandecesse no breu dos teus breus
Hás de saber então das trevas que me são mortais
Ei de vergar-me então como os mais reles dos plebeus
Para dizer-te o quanto o meu amor é tão ateu e herege como os farizeus
Que um dia Cristo expulsou do templo sem lhes dar perdão
Chicoteando, escorraçando aqueles vendilhões
E eu me sinto tal igual um porco e vil pagão
Que nem provou da hóstia o vinho em santa comunhão
Mas que roubou sem dó as cordas do teu coração
E encordou com elas sua enorme solidão.
--------------------------------------------------------------------------------

Grande abraço e bons estudos.
[]
:)



2 comentários:

Unknown disse...

Te amo. ❤

João Paulo Pessoa disse...

...
;)